Páginas

cap 1. A volta

Faz friu, meia-noite, inpressionante como eu sempre olho o relogio em horas macabras não sei se faz sentido mas sei que é apenas piração da minha cabeça. Já faz duas horas que que eu estou aqui parada na janela esperando uma noticia. A espera está corroendo minhas intranhas, não sei se posso esperar mais, será que ligo para meu pai ?Ou sera que paro de lutar contra minhas palpebras e durmo esperando que amanhã tenha um bom dia? A segunda opção é muito boa, e claro mais coveniente, está tão friu e minhas pernas não aguentam mais o vento que está passado pela janela aberta, me odeio por ser tão frienta.

- Mih, Mih. Acorda já são onze horas . Anda menina pare com essa preguiça, ela já chegou...andaa..
- Eles chegaram? - sem sequer abri os olhos e nem ao menos indentificar a pessoa que me chamava, disse essas palavras, estava tão quente debaixo de minhas cobertas. - vou tomar um banho, arrumar meus cabelos e já vou la pra sala. - Minha voz saia tão baixo que não sei se minha tia escutou, mas mesmo assim ela saiu do quarto logo em seguida.

Meu quarto é para mim minha fortaleza, nada entra e nada sai sem minha permissão, aqui esqueço de minha vida e meus problemas de adolescentes, pelo menos é assim que eu penso nada no mundo me tira essa fortaleza cristalizada. Me levantei com a mesma preguiça de sempre, nem parecia que era o dia que era, na minha mente, era um dia maravilhoso, finalmente eu iria rever minha mãe e meu pai que a dois anos tinha ido para a cidade de celsis em sp por causa de minha vo, como eu não queria largar a escola e começar tudo de novo em outra cidade, decidi ficar por aqui mesmo, claro que já me imaginava sozinha em casa, aprontando tudo e mais um pouco, mas claro que meus pais não iriam me dar esse mole, e logo que decidiram se mudar pediram para minha tia Elizete morar comigo e na mala ela trazia minhas primas Isadora e Fernanda, para mim tudo bem até que percebi que não era tão legal, alem da saudade que matava, eu tinha que brigar todos os dias com minhas primas que são da mesma idade que por coisas que nunca pensei dividir, como acessórios, escovas, cosméticos, e até meu quarto tive que adaptar para que elas viessem para cá, mas enfim, tudo por escolha minha que por opção escolhi permanecer em minha cidade. Mas tudo agora iria mudar, meus pais estavam devolta e voltaria a normal.
- Mih, anda seus pais estão esperando, vai demorar quanto tempo? - Fernanda na porta toda produzida, parecia que ela estava tentando impresionar alguem, não sei para que.
- Calma já estou saindo, espera só um pouquinho, estou um pouco atrapalhada aqui, pega aqui para mim - eu disse essas palavras com um tom que até eu não intendi, estava atrapalhada mesmo, uma coisa que era normal, e fernanda com toda naturalidade pegou as coisas que eu joguei de qualquer jeito pelo chão do quarto. " Porque voce não arruma isso depois, seus pais estão esperando." Como se eu não soubece, mas como eu poço largar essas coisa pelo chão, o quarto estava uma zona, tinha perdido tanto tempo olhando a janela pela espera deles que nem percebi a bagunça que tinha feito procurando as anotações que a Mari pediu.
- Fernanda, axo que vou arrumar isso primeiro, imagina se meus pais entram aqui, eles vão pensar o que de mim?
- Calma, não está tão bagunçado, assim, são só papeis você viu eles chegando? - Eu sabia que ela queria me dizer alguma coisa, com o tempo que ela passou em casa, sabia que ela estava pedindo permissão para me contar.
- Pode falar fernanda. O que aconteceu, meus pais trouxeram alguma coisa legal ? - disse isso pelo fato de que na ultima ligação, minha mãe me disse que iria me trazer uma surpresa.
- trouxeram sim, mas não é algo - ela estava intusiasmada demais, agora ja me sentia igual a ela.
- Como assim, me fala logo, sabe que odeio supense. - Minha voz saiu muito exlatada, deve ser porisso que ela logo disse o que queria enfim dizer.
- Eles trouxeram um menino, lindo, você não sabe o quanto, e pelo o que entendi ele vai mora aqui também. - Agora meu coração parecia que ia para, como assim, um menino, morar aqui? ele vai dormir aonde? Veio na minha mente muitas perguntas, me esqueci rapidamente do quarto e da bagunça, pentei meus longos cabelos lisos e ondulados, e corri para a porta do quarto abri, e desci as escadas.



2 comentários

  1. Nossa!!
    cadé o resto da hitória???
    quem éo menino, o que ele veio fazer na casa da mih, aliás qual o nome da menina, porq mih é apelido..


    Da onde vc tirou essa história??
    Adoreii!!

    bjss

    Pati!!

    ResponderExcluir
  2. umm ...desculpa aos leitores que estão esperando pelo resto, não tive tempo ainda pelo fato de não ter tempo disponível, passo aqui todos os dias mas posso afirmar a vocês que já tenho o resto só me basta tempo para postar aqui!!

    umm...espero ansiosamente pelos comentários, e desculpe pelos erros que tem no testo, é a pressa..mas futuramente arrumarei todos....bjss


    Qualquer coisa me mandem email, ficarei feliz em responder assim que logo puder!!

    Evili.000@hotmail.com

    ResponderExcluir

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger