Páginas

Fase 1

..As coisas andavam bem, eu estava me sentindo feliz, minha rotina de sempre não me incomodava, as coisas pareciam estar finalmente tomando eixo.... escola...trabalho...casa...mãe, pai, irmã...escola..amigos, aulas, trabalho...cara chatoo, chefe..era minha rotina..não reclamava, estava conformada com as coisas indo bem, sem problemas grandes, sem indecisões, a não ser pelo fato de sempre ter de ficar até tarde fazendo aqueles trabalhos cansativos que a professora insistia em ser "escrito a mão", a era digital não era aliada desta professora..Que droga! Mais uma noite mal dormida, acordar atrasada, levar mais uma bronca do meu pai "Você tem de ser responsável, tem de acordar cedo, vou tirar seu computador.." Ele não entendia...Não tinha problema, quando chegasse as 7h da noite ele estaria dormindo e provavelmente terei mais uma redação para fazer...Tudo bem estou conformada, estou bem, até me sinto feliz.


.Corri o mais depressa que pude, um morro não ajudava em nada quando se tinha menos de 10 minutos até os portões se fecharem naquela bendita escola...
Consegui, ufaaa.. Bem na hora, o portão estava sendo trancado logo atrás de mim... Mari estava vindo em minha direção, eu queria só sentar, estava muiito cansada. Nos bancos mais próximos fui me sentar, Mari só queria falar de sua festa, dos preparativos, e blá, blá. blá..Não podia demonstrar meu desinteresse, não gostava de festas, aliás, não sou das mais sociáveis, sei disso, um defeito, meu jeito de ser, festas, formaturas, casamentos, me dava calafrios, nunca gostei, mas sempre sou obrigada por minha própria consciência a manter presença quando convidada... "Mari, sua festa vai ser no Sábado, eu trabalho, e sabe como é não é? Reza para eu estar bem disposta.."Mari vinha com a resposta "Até parece que você vai ter coragem de não estar presente na festa mais importante de sua amiga.." agente riu...Tudo bem..é só aparecer e desaparecer 2h depois..não ia ser tão ruim....

Sábado..

.A festa ia ser hoje, meu vestido rosa, minha sandália com aquele salto ( admito, era lindo..) me esperava em casa, logo mais a noite... fui trabalhar, normal, até as 2h da tarde, tinha tempo até para dormir e tirar o sono atrasado logo mais a tarde, mentira ... Sabia que tinha que ajudar Mari, ela não ia se conter sozinha..tinha que ter alguem para mostrar tudo antes de todo mundo chegar, e ficar nervosa com ela...( eu era a vitima..).

.Saindo da loja, dei meu "xau" rotineiro para seu Adão, e eu como a atrapalhada que sou, tropecei na saida loja, por pouco não beijei o chão, "Um tombo para marcar meu dia" ( que lindo!) só faltava ficar com o joelho roxo e ser a atração da festa..Mari iria adorar.ria sozinha pensando em sua reação.
"Tudo bem com você", era uma voz desconhecida, de primeira pensei que era seu Adão, mas não, era um cara, me ofereceu a mão para me apoiar...Me levantei, "não foi nada, obrigada"Estava extremamente envergonhada, nem coragem de o olhar direito tive " Sua bolsa.." ele queria rir, contando que eu não chorasse de vergonha, tudo bem" Obrigada".. Ele entrou na loja, eu fui para casa, no caminho quase cai de novo..sorte que não ficou nenhuma marca..a não ser o mico do dia na loja de Seu Adão..

.Corri para a casa de Mari..Ela estava se maquiando, estava linda, ela branquinha como era, estava mais linda ainda com aqueles cachos feitos em suas mechas loiras, o rosa bebe caia bem nela...ela parecia uma princesa, deu até vontade de fazer uma festa de 18 anos para mim, essa ideia passou rapidamente quando vi aquelas fotos pelo salão, as pessoas chegando e perguntando por ela, as mesas bem postas, o tom branco e rosa e luzes por todo o lado..( não isso não era pra mim..) o bom de chegar nos preparativos, é que eu pude ser maquiada e arrumada com os cabeleireiros dela, me achei quando peguei a maquina e tirei fotos com Mari..agente estava linda..Eu estava até gostando daquela preparação toda ( ainda não queria isso pra mim..)


A festa
Ela entrou triunfal, linda,ouviam se palmas, gritos, assobios.. Ela estava onde queria estar sendo a atração da festa..estava feliz de mais por todo aquele trabalho de meses estar sendo visto naquele dia, tudo perfeito, e todos felizes..

A noite prometia ir muito mais alem das horas estimadas..Já não me aguentava no salto, e não queria dançar mais....
....Até que o vi, ele foi falar comigo, eu não o tinha reconhecido de imediato, o vi rapidamente e a vergonha de ter me "estapado no chão" não ajudou a ver como ele era lindo, estava encostada em um canto, quase desaparecendo, indo quase embora, ele chegou perto, e pra minha vergonha total ele me abordou com a frase.. " Oi, você não é a menina que caiu na frente da loja hoje a tarde? " poderia sentir mais vergonha do que antes? percebi na hora que sim.
"Oi, nos conhecemos de um modo bem estranho neh.." eu ri, ele tambem.. " Pensei que nunca mais ia te ver, ai te vejo parada aqui..não me contive tinha que falar com voce", ele ria, puxando assunto? eu nem tinha perguntado o nome dele.." Estou indo embora já", " porque ? Não está gostando da festa?", senti um pouco de tensão no ar.." Eu ajudei a montar tudo, claro que adorei" ....um sorriso meia boca se destacou no meu rosto involuntariamente, e a vontade de ficar vinha com vontade.." Bem vi ,que Mari não ia dar conta de tudo isso sozinha, está tudo muito bem feito...Você é amiga dela?", A Mari concerteza tinha dito a todo mundo o trabalho que foi montar aquilo tudo sozinha..tudo bem não me importava.." Sou sim, e você?", " sou primo dela..

continua...




Nenhum comentário

Postar um comentário

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger